1 de jul. de 2022

TALK COM JANETE KRUEGER

TALK "DESIGN, ARQUITETURA & EMPREENDEDORISMO" 
MOSTRA OS BASTIDORES DA PROFISSÃO





 

A arquiteta e designer de interiores Janete Krueger foi a palestrante do evento "TALK: DESIGN & EMPREENDEDORISMO" realizado na última quarta-feira, 29/6, para alunos do curso de Design da Uniavan de Florianópolis.

O evento foi organizado no Floripa Shopping e contou, além da participação de alunos, com convidados e representantes da Imprensa e Empreendedorismo.

Janete apresentou um panorama sobre sua profissão, considerando os mais de 20 anos de atuação. Com pós-graduação nas áreas de Mercado de Luxo e Obras, as dicas de Janete orientaram os alunos.

Os principais destaques da noite informativa foram: "antes e depois" das obras (em fotos e vídeos); a importância do marketing digital para profissionais da engenharia, arquitetura, design e mobilidade.

Janete também orientou o público a como participar de entrevistas e oportunidades de empregos e estágios, desde formatar um portfólio a como se apresentar nas Redes Sociais. A agenda de imersões com Janete continua, agora com foco nas ações do segundo semestre.


18 de jun. de 2022

PALESTRA DIPROTEC NO ESPAÇO HUBERT CONSOLIDA EVENTOS PARA CONSTRUÇÃO E ARQUITETURA





Na última quarta-feira, 15/6, o Espaço Hubert recebeu o evento organizado pela DIPROTEC. Distribuidora de produtos técnicos para Construção civil, a empresa reuniu um público envolvido com o segmento.


O acontecimento integrou, ainda, a equipe do Escritório Janete Krueger Arquitetura e Design de Interiores, localizado no município de Penha. Com palestras de Hector Quiroga e Abel Torreal, o encontro conectou formadores de opinião e profissionais da construção, arquitetura, design e engenharia.

Durante o período da manhã e parte da tarde, as informações reforçaram dicas práticas e úteis aos profissionais, além de servir como troca de conhecimento.

As marcas participantes evidenciaram a preocupação com o conhecimento técnico, mas também mostraram que o momento atual convida a ainda mais encontros que facilitem o acesso e a disseminação de conteúdo. O Canal "Obra de Arquiteto com Janete Krueger" foi divulgado, sendo referência para divulgação e vitrine do conhecimento.

31 de mai. de 2022

COMPREENDENDO MAIS SOBRE ARQUITETURA MODERNA E CONTEMPORÂNEA





Voltamos aos ideais da revolução industrial. Em dias atuais, estas duas palavras são utilizadas quase como sinônimos, mas em todos os casos e segmentos sociais ambas divergem entre si.


Deste modo, sim, existe uma enorme diferença entre o que aduz a palavra “moderno” e o entendimento de contemporâneo.
O moderno advém do movimento modernista que teve início na Europa na primeira metade do século XX, e se propagou pelo mundo desde então.

Essa tendência única na arte e arquitetura da Idade Moderna foi marcada pela revolução francesa – que também começava no mesmo período –, bem como pela reforma religiosa, o renascimento, absolutismo e o tão famoso iluminismo.
No campo da arquitetura e engenharia, a mudança estrutural da sociedade durante a Revolução Industrial impulsionou e, de certa forma, até forçou a criação de soluções para a ocupação dos espaços urbanos.

Novos materiais produzidos em grande escala, como ferro, vidro, aço e concreto armado, passaram a ser utilizados e possibilitaram aos arquitetos a criação de obras mais altas, leves e fortes.

O arquiteto alemão Mies van der Rohe (1886-1969) resumiu os ideais da Bauhaus de uma forma muito simples: “menos é mais”.

No dia a dia, é comum confundir o significado de “moderno” e “contemporâneo”. Provavelmente você já viu esse primeiro termo sendo usado para se referir a algo atual.

O engano acontece porque há uma associação da palavra “moderno” com tudo aquilo que é novo ou diferente. No entanto, oficialmente, “moderno” remete aos ideais que surgiram na Europa e se alastraram pelo mundo no período entre 1453, com a tomada de Constantinopla pelos turcos otomanos, até 1789, com o início da Revolução Francesa.

A foto acima é: Walt Disney Concert Hall em Los AngelesCalifórnia, é uma casa de espetáculos e uma das estruturas mais conhecidas dentre as idealizadas e concebidas pelo renomado arquiteto canadense Frank Gehry.

18 de mai. de 2022

O QUE O URBANISMO TEM A NOS ENSINAR?

 A Arquitetura também reflete o Urbanismo. E o Urbanismo diz respeito à história das nossas cidades. A complexidade de uma cidade, implica da mesma forma a complexidade do urbanismo, pois este é focalizado através de diferentes matizes, por exemplo, a forma e disposição da cidade, além da dinâmica das atividades econômicas, ambientais e sociais que são desenvolvidas nela.




MAS ONDE SURGIU O TERMO URBANISMO?


Historicamente, diz-se que o urbanismo surgiu da fundação das cidades pelos romanos durante a época do Império. 


Os romanos pegaram um modelo de cidade e depois o implantaram em cada região que conquistaram. Basicamente nesse modelo de cidade, deve sempre haver espaço para uma praça pública, e onde as ruas devem ser projetadas em praças alinhadas de forma ordenada. 


Muito mais tarde, este tipo de cidade se espalharia pela Europa, até mesmo pela América. Atualmente, o planejamento urbano está relacionado a outras ciências como arquitetura, engenharia civil, geografia, sociologia, história e ciência política. Mesmo durante muito tempo, o urbanismo foi ensinado nas universidades como uma disciplina independente de outras profissões.



E O URBANISMO NO BRASIL?

A ideia de que as cidades brasileiras não foram planejadas é falsa. As cidades foram, sim, planejadas em muitos Estados e momentos diferentes da história. O que vimos ao longo dessa história, porém, foi um crescimento da população urbana que não foi acompanhado no mesmo ritmo por infraestruturas e serviços capazes de atender a esse contingente. Ao mesmo tempo, o desenvolvimento se deu em alguns momentos sem a devida prioridade ao que deve ser o foco do planejamento urbano: o uso e a ocupação do território urbano de forma eficiente e sustentável.

17 de mai. de 2022

A IMPORTÂNCIA DA ARQUITETURA NA CONSTRUÇÃO CIVIL



Estamos na Semana Estadual da Construção Civil. A principal economia de Santa Catarina e uma que mais impactam o planeta, em todas as esferas. A presença do arquiteto é fundamental para qualquer obra. 


Ao dar início a uma obra, são analisadas questões legais e básicas da obra, como iluminação, ventilação, etc. Em todas as etapas, a presença de um Arquiteto é essencial. O acompanhamento geralmente é feito a partir do início do projeto e segue durante a construção.


Antes de a obra ser iniciada, é feito um planejamento com dados necessários para o cronograma financeiro, com a descrição dos materiais necessários e da entrega da obra. As visitas frequentes à obra são de extrema importância.


Existem arquitetos que por escolha de campo de atuação não se envolvem com cada etapa.  Sua periodicidade pode variar de acordo com cada obra.  Essa união de profissionais (arquitetos, engenheiros, designers, construtores) faz da Construção Civil um componente decisivo da força de um país.



Ela estabelece instalações essenciais, serviços e estruturas organizacionais que promovem o bem-estar, a mobilidade e o desenvolvimento de qualquer sociedade.



Parte desse papel, como existe desde a revolução industrial, é garantir que as descobertas científicas e os avanços tecnológicos possam ser aplicados em benefício dos cidadãos. O trabalho dos arquitetos reforça a preocupação de uma Construção cada vez mais equilibrada, moderna e adaptada.

26 de abr. de 2022

NA ARQUITETURA, TAMBÉM SE COMBATE A DENGUE!



Construir ou reformar: pode ser (ou não) sinal de saúde e bem-estar. Neste sentido, nós arquitetos absorvemos a importância social  da profissão para além da economia e do desenvolvimento urbano. O CAU (Conselho de Arquitetura e Urbanismo), por exemplo, também é um espaço de discussões acerca da presença da Arquitetura enquanto ferramenta de transformação da sociedade em que vivemos.   

No que tange a saúde da população, ao mesmo tempo que estamos em um período pós-Covid, ainda nos adaptando aos desafios de uma pandemia que alterou nossa forma de viver, precisamos enfrentar outras problemáticas urbanas e sociais. 

A Covid mudou paradigmas pessoais e profissionais. Mas o que a Arquitetura e o Urbanismo têm a ver com essa transformação? Tudo! Hoje vamos abordar a relação da casa com o aspecto da saúde. E em Santa Catarina, aqui no litoral, não podemos estar isolados desta relação: Design x Bem-Estar. 

Os números apontam que, agora, o que mais assusta a saúde (e principalmente de crianças e idosos) é a dengue.  A situação  se agravou em  nosso Estado, chegando a um aumento de 72% nos casos, conforme dados do boletim semanal da dengue divulgado pela Secretaria de Estado da Saúde. 

A situação preocupa e ascende um alerta, principalmente com mais mortes., segundo relatórios da DIVE/SC (Diretoria de Vigilância Epidemiológica de Santa Catarina). O alerta mostra que a sua casa pede por soluções que não apenas atendam o seu gosto pessoal, como também sejam práticas e facilitem o dia a dia. A casa responde a outros aspectos: envolve saúde

Basear a sua reforma ou construção apenas em estética pode levar depois a problemas como alagamentos, proliferação de mosquitos, deslizamentos, dificuldades na acessibilidade, excesso ou falta de luz e infiltrações. Todo o cuidado é pouco para evitá-los. As características citadas acima estão na "lista de alertas" sobre a dengue. 

MAS O QUE É?

Trata-se de uma doença infecciosa causada por vírus transmitido pelo mosquito Aedes aegypti. Ela não tem tratamento específico, causa sintomas febre e dores no corpo. Sua incidência aumenta  em dias quentes e úmidos.

O vírus que provoca essa doença pertence ao grupo dos arbovírus, que são passados por picadas de insetos, principalmente mosquitos. Existem quatro tipos de vírus da dengue.

COMO PODEMOS CUIDAR?

Ficar atento a locais úmidos. Prestar atenção em ambientes que podem alagar. Evitar, ao máximo, deixar água nos locais. E orientar (conscientizando) a equipe. Se o lar tiver plantas e áreas verdes, mantê-las ainda mais limpas (e sem acúmulo de água). 


Foto: Divulgação/Notícias/Saúde

13 de jan. de 2022

Eclipse: álbum no Spotify apresenta músicas inspiradas em cores

Numa proposta que expande os sentidos e conecta as músicas ao universo das cores, a Suvinil criou o álbum Eclipse que está disponível no Spotify. Uma seleção  inspirada no estudo de tendências de cores anual da Suvinil, desenvolvido e assinado em parceria com consultor de cores e diretor criativo Michel Lott





A partir desta dinâmica a dupla de produtores musicais nacionais Éfiro Rocha e Rafael Flexor criou 12 canções que são exclusivas e especialmente para o álbum.  5 canções tem uma estrutura mais pop, com vocais e harmonizações surpreendentes. "Para brindar a chegada de 2022 e seguir neste caminho de sensações, os temas e atmosferas apresentados em nosso estudo de tendências foram transformados em músicas, em um processo de descoberta e afloramento, originado da parceria Suvinil ao lado de Éfiro & Flexor. Assim como a cor Eclipse, nosso álbum musical   convida a todos e todas a fecharem seus olhos e sentirem os tons de cada paleta, em um mergulho que vai além do visual por meio da potência do som, explica Sylvia Gracia, Coordenadora de Marketing - Cor e Conteúdo da Suvinil. 

 



Cada faixa traduz a percepção dos produtores musicais e da marca sobre as sensações a partir de cada cor:

 

"Presença Mineral traduz o desejo de reconexão de um mundo que enfrenta uma pandemia há dois anos. É recomeçar de forma leve e natural inspirados nas cores da paleta nas tonalidades minerais.

 

"Fantasia Retrô é uma faixa nostálgica e com referência às cores empoeiradas da paleta, uma espécie de retorno ao passado. Os timbres de guitarra e instrumentos de sopro, juntos, transformam-se num abraço encantado e lúdico, comentam os artistas Efiro Rocha  e Rafael Flexor sobre a canção.

 

"Ateliê Psicodélico sugere a diversão com timbres cheios de groove inspirados na era disco. Da mesma maneira como a moda tem usado cores vibrantes e divertidas como forma de melhorar o humor, a música convida o ouvinte a sacudir a poeira! É uma epifania em forma de canção e energia contadas por batidas marcadas, violinos e muita guitarra!, reforçam os produtores musicais.

 

"Utopia Futurista leva até uma atmosfera espacial com texturas sonoras instigantes e estimulantes acompanhadas de versos rápidos e ritmados. O toques de ficção científica sugerem uma ida ao futuro, mas são cada vez mais intensos no nosso presente.

 

"Eclipse'' é mais um álbum corajoso em parceria com a Suvinil. Acreditamos que as cores fazem diferença, e poder traduzi-las em música é algo único na nossa vida, somos felizes de fazer parte dessa história. Tivemos uma liberdade criativa gigantesca e isso é muito especial. Trabalhamos por seis longos meses para conseguir entregar esse álbum como presente de Natal para todas as pessoas que acompanham a Suvinil. Esperamos ansiosamente, que as pessoas se apaixonem assim como nós nos apaixonamos durante o processo criativo.”, encerram Efiro e Flexor. Uma faixa inspirada na cor de 2022 é também a última música do álbum.

 

 

Fonte: Assessoria de imprensa Suvinil


30 de dez. de 2021

Feng shui na casa


Passar tanto tempo em casa fez com que as pessoas percebessem como seus lares interferem no seu bem-estar e para tornar os ambientes mais confortáveis, uma solução é investir em Feng Shui, técnica chinesa milenar de harmonização dos espaços. Para ajudar aqueles que querem equilibrar a energia da casa, a Karis Brito, consultora holística de organização e interiores em São Paulo cadastrada no GetNinjas, maior aplicativo para contratação de serviços do Brasil, elencou dicas sobre a aplicação do Feng Shui.





O que é
Primeiramente, Karis esclarece que Feng Shui não tem nenhuma ligação com religião. Trata-se de uma técnica chinesa milenar de harmonização dos espaços. Com o Feng Shui é possível identificar padrões vibratórios de energia de um determinado local - através da leitura da planta baixa e da observação - e harmonizar seus espaços garantindo bem-estar e equilíbrio mental e espiritual para os moradores do imóvel.



Benefícios
"A nossa casa é como a nossa alma, reflete nossa essência e nosso estado de espírito!", explica a consultora. Sendo assim, ao harmonizar a energia do lar com o Feng Shui, os moradores podem ter inúmeros benefícios, tais como: ter mais saúde, melhorar a carreira, obter prosperidade, ter mais criatividade e concentração, solucionar problemas de relacionamento, conquistar realização pessoal, aumentar o foco e cultivar o otimismo. Entretanto, o primeiro passo para conquistar tais benefícios é depositar intenção e confiança ao seguir o Feng Shui.

Home Office
"No home office é importante que a mesa esteja posicionada de uma forma em que a pessoa sentada veja quem está entrando no local; é o que chamamos de posição de comando. Precisamos estar na posição de comando para que nossa vida flua e a gente consiga tomar as rédeas da vida. Porém é preciso evitar que o móvel fique de costas para a janela, pois essa é uma posição desfavorável para o sucesso. Outra posição que deve ser evitada é a de manter a mesa de frente para a porta de entrada, pois dessa forma, há muito desgaste de energia e a pessoa pode se sentir cansada e ter falta de foco e ânimo para trabalhar", aconselha Karis.

O que evitar
Há algumas arrumações e organizações de móveis que devem ser evitadas e que são fáceis de reproduzir na casa, tais como: posicionar o sofá de costas para a porta de entrada ou posicionar sofá, cama, mesa de costas para a janela. Segundo o Feng Shui, a cozinha e o fogão simbolizam prosperidade, e por isso, é preferível manter o espaço sempre limpo e evitar usar apenas uma das bocas do eletrodoméstico.

Fonte: GetNinjas, disponível nas plataformas digitais - Android, iOS e web -, é um aplicativo de serviços que conecta profissionais a potenciais clientes em todo o Brasil e foi listado no Novo Mercado da B3 em 2021. Possui mais de 500 tipos de serviços disponíveis em todo o território brasileiro, que são realizados por mais de 3 milhões de profissionais cadastrados em diversas áreas, como assistência técnica, moda e beleza, serviços domésticos, aulas e eventos, que atendem presencialmente e de forma remota.